Dicas Úteis

Você já parou para escutar seu corpo hoje?

Quem aí gosta de sentir dor? Provavelmente ninguém! Cada um sente a dor em uma intensidade diferente, mas é fato: as dores provocam um grande impacto na vida das pessoas pois afetam o sono, o apetite, a libido, tornam as pessoas mais irritadas, diminuem a capacidade de concentração e limita as atividades familiares, profissionais e sociais.

Você lembra da última vez
que parou para prestar atenção
no seu corpo?

O nosso corpo nos envia sinais o tempo todo, e a dor é um destes sinais!
Tire um tempo para olhar para você e perceba os sintomas que você manifesta.
Veja aqui se você se enxerga nestes comportamentos:

Atitudes positivas:

Procura um especialista para exames de rotina

Realiza check up rotineiro e acompanha sempre que percebe sinais e sintomas anormais.

Cuida da alimentação

Dieta rica em verduras e frutas, consumo de água adequado. Evita excesso de gorduras, sal e açúcar.

Pratica atividade física regularmente

Dorme cedo

Atitudes que você deve melhorar, se:

Procura pelo especialista apenas quando já está doente

Se alimenta sem restrições, com excesso e de qualidade ruim

Não pratica atividade física

Vive apenas para o trabalho

Fuma e bebe frequentemente

O autocuidado é BEM IMPORTANTE para a prevenção de doenças!
Conheça aqui algumas formas alternativas que poderão te ajudar a se conectar, entendendo o seu corpo e os sinais que ele envia:

AUTOCUIDADO

Meditação: aumento da habilidade para relaxar, lidar e reduzir a dor, aumentar a energia e entusiasmo para a vida e ter mais habilidade para lidar com situações estressantes.

Dedique um tempo para você: Um simples banho quente pode te ajudar a relaxar, reduzir o estresse e desta forma poderá se conectar melhor com o seu corpo.

Massagem terapêutica: alivio de dores e prevenção de doenças. Ajuda as pessoas a se tornarem mais consciente do seu corpo, das suas tensões, da sua respiração e das suas cargas emocionais.

Preste atenção em você e cuide-se!
Procure sempre um especialista quando tiver dores persistentes!



Apresentamos então algumas técnicas que podem ajudá-lo a ouvir melhor seu corpo, identificar as suas dores, e assim, buscar pelo especialista mais adequado para o seu caso:

Dedique um tempo para você: Com a vida corrida, as prioridades são muitas e o cuidado com nosso próprio corpo acaba no final da lista. Mas um simples banho quente pode te ajudar a relaxar, reduzir o estresse e assim pode te auxiliar a se conectar melhor com o seu corpo.

Meditação: Através desta técnica é possível diminuir sintomas físicos e psicológicos, aumentar a habilidade para relaxar, aumentar a energia e entusiasmo para as atividades do dia a dia, aumentar a autoestima e ter mais habilidade para lidar com situações estressantes.

Massagem terapêutica: Tem como proposta tornar a pessoa mais consciente do seu corpo, das suas tensões, da sua respiração e das suas cargas emocionais, bem como melhorar a nutrição dos tecidos pelo aumento da circulação sanguínea.

Sentir dor pode ser um sinal de alerta do seu corpo, portanto não as ignore! Utilize esse checklist para te ajudar a identifica-las:

Utilize estas respostas para se conscientizar e facilitar a sua comunicação com um especialista. Escute o que o seu corpo tem a dizer!

Referências Bibliográficas:

Alves RF, Silva RP, Ernesto, et al. Gênero e saúde: o cuidar do homem em debate. Psicologia: Teoria e Prática 2011;13(3):152-166. Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Acolhimento à demanda espontânea : queixas mais comuns na Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. (Cadernos de Atenção Básica n. 28, Volume II). Cunha NC, Palmieri TMR, Cunha TNB, Cunha NB. Estresse dentro das organizações de trabalho. Rev GETEC 2016;5(9):1-17. Cunha, N C et al. ESTRESSE DENTRO DAS ORGANIZAÇÕES DE TRABALHO. Getec, v.5, n.9, p.1-17/2016. Meneghelli UG, Martinelli ALC. Princípios de semiotécnica e interpretação do exame clínico do abdômen. Medicina, Ribeirão Preto, Simpósio: Semiologia. 2004;37(3/4):267-285. Disponível em: . Acesso em: julho, 2019. Reis JC, Fradique FS. Significações sobre causas e prevenção das doenças em jovens adultos, adultos de meia-idade e idosos. Psicologia: Teoria e Prática 2003;19(1):47-57. Ribeiro C. Família, saúde e doenças - o que diz a investigação? Rev Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, RPMGF 2007;23(3):299-306. Seubert F, Veronese L. A massagem terapeutica auxiliando na prevenção e tratamento das doenças físicas e psicológicas. In: Encontro Paranaencse, Congresso Brasileiro, Convenção Brasil/Latino-América, Anais, Curitiba: Centro Reichiano. 2008. Disponível em: < http://www.luzimarteixeira.com.br/wp-content/uploads/2010/12/masso-preventiva-pisiquica.pdf>. Acesso em: julho, 2019. Seubert F, Veronese L. A massagem terapêutica auxiliando na prevenção e tratamento das doenças físicas e psicológicas. In: Encontro Paranaense, Congresso Brasileiro, Convenção Brasil/Latino-América, XIII, VIII, II, 2008. Anais. Curitiba: Centro Reichiano. Disponível em: . Acesso em: julho, 2019. Silva JM. Práticas contemplativas : uma proposta de educação para o autocuidado de usuários com dores crônicas. [Dissertação para obtenção de título de Mestre em ensino na saúde]. Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, 2014. Disponível em: < https://lume.ufrgs.br/handle/10183/106855>. Acesso em: julho, 2019.